Pinot Noir 2017

A delicadeza da Pinot Noir seduz dos vinhedos à taça, uma variedade de ciclo precoce onde nem todos os anos se consegue obter os frutos, devido as geadas tardias - Em verões chuvosos não é possível realizar a colheita para elaboração de tinto. Então, quando lançamos Pinot Noir significa que é fruto de uma grande safra. Este vinho foi elaborado em apenas duas safras, 2012 e 2017, e é um dos produtos mais aguardado pela vinícola e amantes de vinhos. Sua singularidade é um convite a brindar a vida e aos bons momentos.
R$249,90

Ficha Técnica

Imagem de Pinot Noir 2017
Variedade
Pinot Noir
Safra
2017
Amadurecimento
20 meses em carvalho francês de primeiro uso
Teor Alcoólico
13,0%
Classificação
Seco
Temperatura de serviço
15 °C
Potencial de guarda
10 anos
Visual
Coloração delicada, com tons rubi, brilhante e translúcido.
Olfativo
Em nariz tem clareza de aromas. É convidativo, tem goût de terroir, bem marcado por notas de frutas silvestres, ameixa seca e morango em calda. Também aparecem notas florais, coco queimado e baunilha, oriundos dos 20 meses em amadurecimento em carvalho francês de primeiro uso.
Gustativo
Em boca tem textura sedosa, excelente acidez e retrogosto elegante e duradouro, despertando o desejo para mais uma taça.
Harmonização
Bem versátil à mesa, com pratos frios e quentes. Aves assadas, carnes de caça e peixes carnudos são bem valorizados por esse belo Pinot Noir.
Dica da Sommelière
Um vinho que marca a memória. É expressivo, ideal para momentos que pedem celebração.
Abreu Garcia - Vinhos de Altitude

Movida pelo desejo de cultivar e realizar sonhos, a família Abreu Garcia escolheu nos anos 2000 a Fazenda Campo Belo, em Campo Belo do Sul, na Serra Catarinense, para desenvolver e inovar a vitivinicultura. A propriedade, privilegiada pela exposição ao sol, altitude e clima típico europeu, oferece as condições ideais para o cultivo das uvas e convida para o desfrute dos melhores prazeres do vinho. A plantação do primeiro vinhedo ocorreu em outubro de 2006.

O envolvimento de Aparecido Silva, professor na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Doutor em Viticultura e Enologia pela Universidade de Bordeaux (França), foi fundamental para os primeiros passos do projeto, que ainda hoje conta com o seu zeloso acompanhamento. A vocação para o desenvolvimento de pesquisas se completa com a experiência de Jean Pierre Rosier, Doutor em Enologia pela Universidade de Bordeaux, e a modernidade do jovem enólogo Leonardo Ferrari, formado em Viticultura e Enologia pelo Instituto Federal de Bento Gonçalves.

No centro dessa união, o jovem vinhedo, de mudas provenientes de viveiros da Itália e do sul de Minas Gerais (Vitácea Brasil), certificadas na França. Aqui, são cultivadas as uvas merlot, malbec, pinot noir, cabernet sauvignon, sauvignon blanc, chardonnay e vermentino.

Um dos momentos marcantes neste início da Abreu Garcia foi a colheita do primeiro cacho de uva, em 21 de março de 2009. Tinha que ser especial. E foi. Com o primogênito Arthur no colo, o casal Ernani e Janaína começou uma colheita que não parou mais.